Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

Por ocasião da 54ª Cúpula do MERCOSUL, na cidade de Santa Fé, Argentina, o Brasil assumiu, no dia 17 de julho, a presidência “pro tempore” do bloco, até então ocupada pela Argentina.

A presidência brasileira, que se estenderá até o final deste semestre, ocorre em momento de construção de um novo MERCOSUL. Há uma convergência entre os seus quatro membros fundadores no sentido de transformá-lo em instrumento para reforçar a competitividade e aumentar a integração de suas economias com os mercados regional e global. O acordo com a União Europeia é evidência deste novo momento vivido pelo MERCOSUL.

Durante sua presidência, o Brasil buscará preservar e fortalecer as linhas de ação adotadas durante o mandato argentino, no sentido de intensificar a negociação de acordos comerciais externos, reduzir a Tarifa Externa Comum e dar seguimento aos esforços de racionalização do funcionamento do bloco, com diminuição de custos e burocracia.

O MERCOSUL reafirma seu pleno compromisso com os valores democráticos, retoma sua vocação original para o regionalismo aberto e busca adotar um enfoque pragmático, que gere resultados concretos para os cidadãos.

Os países do MERCOSUL equivalem à quinta economia do mundo. Desde sua fundação, as trocas comerciais do agrupamento multiplicaram-se quase dez vezes: de US$ 4,5 bilhões, em 1991, para US$ 44,9 bilhões, em 2018.

 

Calendário de reuniões da Presidência Pro Tempore Brasileira do Mercosul 2019